Dia do Idoso: São Caetano tem o dobro da média de idosos no Brasil

0

Neste 1º de outubro celebra-se o Dia do Idoso. A comemorar, efetivamente, temos o fato de estarmos vivendo mais, o que tem permitido a convivência de até três ou quatro gerações. Por outro lado, na esteira do envelhecimento mundial, a população brasileira está aumentando em ritmo bem maior do que os demais países. E São Caetano do Sul destaca-se neste cenário, com população idosa bem acima da média nacional. Segundo dados informados pela prefeitura, a cidade tem hoje, aproximadamente, 40 mil idosos, o que corresponde a 25% de sua população, com idade média de 78,2 anos.Esta proporção,  em relação ao total de moradores,  está a apenas cinco pontos percentuais abaixo da média estimada para o Brasil para somente daqui  34 anos.

 

oftalmo

Desafio da gestão pública será cada vez maior com o atendimento aos idosos

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em relatório divulgado ano passado, os atuais 12,5% de idosos no País serão elevados a 30% até a metade do século. Entre os pontos previstos de agravamento social com o avanço da população idosa estão, principalmente, os ligados à saúde e à qualidade de vida.Portanto, São Caetano do Sul já é uma cidade com forte predominância de idosos e as consequências merecem alerta aos gestores públicos.
Cidade Vanguarda – A despeito das divergências políticas que pautam este final de semana eleitoral, São Caetano do Sul tem, reconhecidamente, programas bem-sucedidos de atendimento às pessoas com idade acima de 60 anos que foram construídos e incrementados ao longo das últimas décadas.

zumba-3idade021-2

Em aula gratuita de Zumba, alunos da terceira idade combatem o sedentarismo

O idoso, tradicionalmente, tem um espaço ativo na gestão da cidade, independente da liderança, o que sempre deu à cidade o status vanguardista nesta área. Talvez, os usuários possam perceber alteração de qualidade pontual, porém os programas existem e, comparados à realidade brasileira, funcionam. E claro que já muito a fazer e a melhorar. Mas, ainda assim, o idoso de São Caetano do Sul tem o que comemorar frente a cidades que nem mesmo mapeiam esta população e negligenciam toda ordem de atenção ao idoso. Atualmente, segundo dados oficiais, a cidade possui quatro Centros Integrados de Saúde e Educação (CISEs) da Terceira Idade. Ao todo, são 20.051 associados, que contam com atividades gratuitas nas áreas da saúde, esporte e educação. Apenas bailes e viagens são cobrados.

vacina-antigripal

Prevenção para evitar alto custo com doenças crônicas

 Lição de casa – A realidade é que São Caetano do Sul terá, cada  vez mais, de ter o idoso na pauta de prioridades da administração  pública. Caso contrário, esta população se transformará em sério  problema  social para a cidade num futuro muito próximo. Some-  se  à inevitável  longevidade da população,  o agravante da falência  do  sistema  previdenciário nacional. que obrigará o cidadão a  trabalhar  por mais  anos, e ainda a falência do sistema público de  saúde. À  medida que a  sociedade vive mais, os programas de  saúde pública  serão mais  solicitados para atender a doentes  crônicos e, portanto,  mais caros  para a máquina pública. No  próximo domingo, os  moradores de São  Caetano do Sul irão  para as urnas eleger seus  representantes no  legislativo e no  executivo, para os próximos  quatro anos.  Especialmente, aos  candidatos a vereador, que devem legislar para as melhorias  necessárias para a população, caberá pensar em soluções que garantam longevidade associada ao viver bem – o que inclui acessibilidade e calçadas mais seguras para o caminhar dos idosos -, para a crescente população de idosos em São Caetano do Sul.

 

Compartilhe.

About Author

Deixe um Comentário